Principal / Notícia / Escolas, estudantes e professores recebem prêmio por inovação tecnológica

Escolas, estudantes e professores recebem prêmio por inovação tecnológica

O governador Rodrigo Rollemberg entrega, nesta quinta-feira (3), às 10 horas, o Prêmio Brasília de Ciência, Tecnologia e Inovação — Estudante Destaque, para alunos de escolas públicas que desenvolveram iniciativas científicas e tecnológicas de sucesso. Serão premiados 1º, 2º e 3º lugares em quatro categorias: Ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos, Ensino Médio e Educação Profissional e Tecnológica. Entre os escolhidos estão projetos como uma casa sustentável, uma bateria orgânica e um aplicativo de celular para idosos.

Os vencedores do prêmio foram selecionados durante o Circuito de Ciências das Escolas Públicas, promovido anualmente pela Secretaria de Educação. Em 2015, o governo de Brasília fez uma parceria com a Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal para que estudantes, professores e escolas recebam incentivos financeiros. Os vencedores receberão prêmios de R$ 800 a R$ 10 mil.

O projeto vencedor na categoria Educação Profissional e Tecnológica é um aplicativo para celular pensado para facilitar a vida de idosos e familiares. Ao longo de dois anos de pesquisas, os estudantes desenvolveram a ferramenta que avisa o idoso da hora certa de tomar a medicação. Após o som de alerta, o paciente informa se tomou os remédios e os familiares e cuidadores são imediatamente avisados por mensagem. O aplicativo foi desenvolvido pelos estudantes com o apoio dos professores do Centro de Ensino Médio Integrado do Gama (CEMI Gama).

Na categoria Ensino Fundamental, o projeto Microscópio Artesanal, do Centro Educacional Vargem Bonita, foi o grande destaque. Os estudantes criaram um microscópio acessível para escolas públicas que, por meio de uma luz de laser refletida em uma gota de água, é capaz de aumentar a imagem mais de mil vezes. Os alunos já fizeram análises na água do Lago Paranoá e de regiões próximas à escola e constataram a presença de micro-organismos invisíveis a olho nu.

No Ensino Médio, os estudantes do Centro Educacional Agrourbano Ipê projetaram uma casa sustentável de superadobe, com sistema de reaproveitamento de água e utilização da luz natural. Além de projetar, os alunos colocaram a mão na massa e estão construindo a casa no terreno da escola com o apoio de professores e da comunidade. Quando estiver concluído, o espaço será utilizado por todos os estudantes.

A Escola Meninos e Meninas do Parque foi a vencedora na categoria Educação de Jovens e Adultos, com o projeto A luz no caminho. Os estudantes, moradores de rua, desenvolveram uma bateria orgânica a partir de uma batata.

Escolas, estudantes e professores recebem prêmio por inovação tecnológica
Às 10 h
No Salão Branco, Palácio do Buriti

 

Fonte: Agência Brasília

Comentários

Sobre Edson Henrique

Formado pelo CEMI, forjado nas batalhas da primeira turma da escola, Empreendedor na Worda Studios, Arquiteto de Software, Entusiasta do Aprendizado, Fotógrafo e algumas outras coisas nas horas vagas. Gosto de experiências!

Veja também

banner CEMI

Projeto FUTURA – Pré Cadastro

O projeto FUTURA já está sendo implementado no CEMI, estamos preparando tudo para você. Precisamos de uma ajudinha …